Tipos de educação que devem ser incentivadas

Você já sabe que a educação vai muito além do que aprendemos na sala de aula, né? Apesar de ser essencial, o ensino “clássico” de matérias como história, matemática e ciências é só o início para a nossa formação. Eles nos ajudam na hora de entrar na Faculdade, mas na verdade existem alguns tipos de educação que nos ajudam em âmbitos muito importantes da vida. É sobre isso que nós vamos falar aqui hoje! 

Educação Financeira 

Você não precisa esperar se endividar para aprender sobre educação financeira, acredite. Ela também é muito mais do que economizar e cortar gastos. Trata-se de um estilo de vida que deve ser adaptado à realidade de cada um, e incentivado entre familiares e amigos. 

Segundo a OCDE (2005), educação financeira é “o processo mediante o qual os indivíduos e as sociedades melhoram a sua compreensão em relação aos conceitos e produtos financeiros”. Isso acontece conforme as pessoas vão adquirindo informação, formação e orientação. Assim, é possível desenvolver valores e competências para se tornarem mais conscientes.

e maneira que, com informação, formação e orientação, possam desenvolver os valores e as competências necessárias para se tornarem mais conscientes das oportunidades e riscos neles envolvidos e, então, poderem fazer escolhas bem informadas, saber onde procurar ajuda e adotar outras ações que melhorem o seu bem-estar. Assim, podem contribuir de modo mais consistente para a formação de indivíduos e sociedades responsáveis, comprometidos com o futuro”.

Ou seja, essencial, né?! Se as crianças aprenderem desde cedo sobre educação financeira, elas vão crescer mais conscientes do valor do dinheiro e entenderão melhor sobre empreendimentos, investimentos e poderão ter mais noção do que as espera no futuro.

Educação Sexual 

A educação sexual é uma das principais formas de prevenção e proteção contra o abuso e exploração sexual de crianças e jovens. Além de proporcionar conhecimento e esclarecer dúvidas em relação a sexualidade, também ensina a importância dos limites e mostra que a sexualidade deve ser discutida como algo natural, ajudando no desenvolvimento emocional. 

Vamos quebrar esse tabu? Educar sexualmente crianças e jovens desde cedo os leva a entender os aspectos de intimidade, privacidade, autoproteção, consentimento, integridade corporal e até sentimentos. Fora que também ajuda na diferenciação dos toques entre aqueles que são agradáveis e consentidos e aqueles invasivos e desagradáveis. 

Ou seja, é impossível negar a importância desse assunto, né?! Seja dentro de casa ou em rodas de amigos, essa pauta jamais deve ser vista como imprópria ou inadequada. O que é necessário entendermos é apenas quais são os conceitos apropriados para abordar o tema de acordo com cada faixa etária. 

Você sabia que a ONU (Organização das Nações Unidas) considera educação sexual como uma proteção dos Direitos Humanos? Sim! Por aí já dá para entender a importância de não negligenciarmos o assunto. 

Inteligência Emocional

A Inteligência Emocional também é muito valiosa e merece ser incentivada desde cedo. 

De acordo com a psicologia, inteligência emocional é a capacidade de identificar e lidar com as emoções e sentimentos pessoais e de outros indivíduos. Um bom exemplo, é a pessoa que consegue cumprir com tarefas e metas mesmo em um dia ruim. Essa habilidade, permite que as pessoas gerenciem melhor seus sentimentos e a forma que agirão com base neles.

Ou seja, só benefícios tanto para quem pratica tanto quanto para quem convive com aqueles que são adeptos a isso! 

Vale ressaltar que, tudo isso que nós citamos aqui são hábitos, eles são adquiridos através do incentivo e repetição, por isso, não desanime se durante o caminho você falhar em algum passo, o importante é reconhecer os erros, buscar por pontos de melhoria e seguir em frente, sempre! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest

Outros artigos que você pode gostar!